Emily VanCamp Brasil

Emily VanCamp obviamente não pode dizer nada

Emily VanCamp obviamente não pode dizer nada

Matéria publicada pela Interview Magazine

Por Ben Barna

Antes de falar ao telefone com Emily VanCamp, há o reconhecimento mútuo de que ela simplesmente não será capaz de responder a certas perguntas. Essa é a vida no Universo Cinematográfico da Marvel, onde os segredos são bem guardados e os atores são contratualmente obrigados a defender a 5ª ementa. VanCamp, que voltou ao papel de Sharon Carter (vista pela primeira vez em 2014 em Capitão América: O Soldado Invernal) na popular série da Disney+ O Falcão e o Soldado Invernal, encontra sua personagem no centro de muitas especulações online sobre sua verdadeira identidade antes do final tão esperado de amanhã. Então, quando falamos com a atriz no início desta semana sobre retornar ao papel pela primeira vez em cinco anos, calada era geralmente a palavra certa.

________

Ben Barna: Qual foi a possibilidade de interpretar Sharon Carter oito anos depois que ela fez sua primeira aparição fora do reino da sua imaginação? Você ao menos considerou isso uma possibilidade?

Emily VanCamp: Eu não acho que você realmente considera. É um longo período de tempo para interpretar uma personagem. Especialmente com o tempo intermediário. Definitivamente, pensei que havíamos posto Sharon para dormir de várias maneiras, então foi muito emocionante receber a ligação de que queriam trazê-la de volta. E não apenas trazê-la de volta, mas sob esta luz totalmente diferente e realmente abordar o que tinha acontecido, e atacar de frente, ao invés de contorná-la.

Barna: Quando você estava assistindo todos os eventos do MCU se desenrolar, você já pensou: “Eu me pergunto como Sharon está indo?”

VanCamp: Claro. Sempre defendi a todos e assisti aos filmes, mas no fundo da minha mente há a atriz que interpreta essa personagem, que a ama e que sempre se perguntou o que aconteceu com ela. Sinceramente, não sabia se realmente abordaríamos isso, e tudo bem, porque, como você sabe, este é um universo enorme com tantos personagens para mostrar e tantas histórias para contar. Portanto, nunca foi um sentimento amargo ou ruim. E é mais como, “Nós contamos a história dela, e agora eles estão contando outras histórias”.

Barna: Quando você recebeu o telefonema de que queriam trazer Sharon de volta, você já sabia do projeto ou descobriu sobre o projeto junto com a ligação?

VanCamp: Eu acho que eles ja tinham uma ideia do que O Falcão e o Soldado Invernal poderia ser, mas ainda estava em desenvolvimento quando tivemos nossas conversas iniciais sobre reprisar o papel. Houve uma ideia, mas não foi cravada em pedra.

Barna: O seriado era para ser o primeiro do Disney+ da Marvel, mas por causa da pandemia, WandaVision foi lançado primeiro. Como essa mudança afetou, como você se sentiu sobre o lançamento do seriado? De repente, houve pressão para corresponder ao extraordinário sucesso de WandaVision?

VanCamp: Acho que é sempre justo colocar nossa confiança em Kevin Feige e nas pessoas incríveis da Marvel. É simplesmente impossível para eles fazerem algo errado, na minha opinião. Eles fazem todas as escolhas certas e fazem as coisas na linha do tempo certa. E então eu seria uma tola se não colocasse minha confiança neles. Acho que todos estavam se perguntando como seriam esses seriados, porque isso é transmissão de televisão, ao invés de grandes filmes, e você não quer que a qualidade seja comprometida. Você apenas se pergunta no fundo da sua cabeça: “Como eles vão fazer isso?” Acho que a qualidade não foi comprometida de forma alguma. Isso apenas permite que você tenha mais tempo com esses personagens, o que é muito divertido, e para mim, não havia uma tonelada de pressão sobre meus ombros. Eu não estou liderando o seriado. Eu só tinha tive que ir ao trabalho, e me divertir muito, sair com velhos amigos e trabalhar com pessoas incríveis.

Barna: Filmar O Falcão e o Soldado Invernal foi como fazer um filme de seis horas ou como fazer TV? As linhas estão muito borradas atualmente.

VanCamp: Na realidade, são. Eu estava gravando um seriado de televisão ao mesmo tempo, o que é totalmente diferente se você comparar os dois, definitivamente me senti como se estivesse gravando um filme muito longo. Não filmamos tudo em sequência. Era mais uma questão de localização. Acho que todo mundo ainda estava pensando: “Como é filmar isso?” Porque todos os envolvidos estão acostumados a gravar filmes, então é muito mais conteúdo do que eles estão gravando, mais tempo. Foi uma curva de aprendizado para todos, mas funcionou.

Barna: Uma coisa que eu não esperava que acontecesse com esses programas do MCU é a quantidade de teorias dos fãs que estão ocorrendo online e construindo ímpeto e conversas em torno da série conforme os episódios vão ao ar semana após semana. Tem havido muita especulação em torno de sua personagem e a natureza de sua verdadeira identidade. Você está monitorando alguma conversa enquanto o seriado progride? Você está ciente disso?

VanCamp: Um pouquinho. Você vê coisas e ouve coisas. Eu tenho uma tonelada de amigos que são grandes, grandes fãs do MCU, então não esqueço. Quero dizer, esse é o ponto principal. Você deseja iniciar uma conversa e deseja que essas teorias sejam divulgadas. É muito divertido ver tudo se desenrolar. Obviamente, não posso dizer nada. É interessante porque é como um grande filme, mas também é uma televisão de marca. Porque eles os lançam toda semana, o que é meio antiquado à sua maneira.

Barna: Então você é o Mercador do Poder?

VanCamp: Minha resposta oficial é que não posso dar uma resposta, mas adoro que você tenha perguntado isso. Essa é a primeira vez que alguém pergunta isso diretamente. Mas eu não posso responder a isso. Você terá que esperar até sexta-feira para ver o que acontece.

Barna: Como é interpretar uma personagem humana em meio a todos esses seres extraterrestres?

VanCamp: É muito mais trabalho, muito mais treinamento. Só a sequência no episódio três, você tem que estar preparado porque não há poderes para se esconder. Eles obviamente equipam você com as equipes de dublês mais incríveis, mas quando é só você, você tem que trabalhar. Não há como evitar.

Barna: O episódio cinco pareceu confirmar que Sharon deu uma revira volta, mas, novamente, talvez não. Você pode comentar isso?

VanCamp: Existem tantas opções. Muitas opções. Não sei. Eu esqueço. Foi há muito tempo.

Barna: Você é uma profissional em repercussão agora. Como fazer parte do MCU mudou sua vida?

VanCamp: Para ser honesta, é uma das melhores empresas para a qual trabalhei de muitas maneiras. Eu me diverti tanto nos filmes, e agora neste seriado, que parece um presente que continua sendo oferecido. É muito divertido voltar sempre que eles precisam de mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *